mas na refrigeração comercial leve

 Muito se fala em envelope de compressor, mas na refrigeração comercial leve, que utiliza compressores muitas vezes com capacidade similar à de um refrigerador doméstico a classificação do motor elétrico é tão importante quanto o envelope de operação do compressor, um motor de compressor do tipo LST foi projetado para trabalhar com baixo de torque de partida, ou seja, só se comporta bem em sistemas com tubo capilar. Em uma aplicação comercial seja com válvula de expansão termostática, seja com ciclos maiores de repartidas por hora, seja pela forte variação de carga térmica durante a operação, algo comum em equipamentos com proposta comercial o tipo de motor elétrico deve ser HST, e notem que a adoção de um capacitor de partida por si só num motor do tipo LST não o transforma em HST, pode ser que sim, pode ser que não, para saber se isso é possível somente consultando o datasheet do compressor para saber se o projeto do motor elétrico aceita essa configuração.

Atualmente com a adoção da eletrônica no controle de temperatura é possível se programar um número menor de repartidas do compressor por hora, independente da alteração da temperatura interna do gabinete, graças a isso é possível projetos que adotam motores do tipo LST com torque de partida menores ainda, isso reduz o valor da matéria prima e consequentemente o custo do final de um refrigerador novo. No entanto esses compressores se tornam dedicados a apenas alguns modelos específicos de refrigeradores, por isso que na reposição um compressor de 1/4 pode valer por exemplo R$ 300,00 e o correto R$ 420,00, por exemplo, mas o de R$ 300,00 só é possível usar para uso em refrigeradores domésticos.
Ainda temos outras classificações de motores para compressor tais quais como: RSIR, CSIR, RSCR, PSC, CSR, etc ... Seguindo a nomenclatura da Embraco, essas siglas e denominações variam conforme o fabricante.



تعليقات



حجم الخط
+
16
-
تباعد السطور
+
2
-